Animais que enganam pela aparência mas que podem ser letais

Thumb Animais que enganam pela aparência mas que podem ser letais

Formigas – força, organização e perigo

Várias picadas dessa formiga podem causar choque anafilático. Mas por outro lado, há espécies utilizadas para salvar a vida de pessoas servindo como ferramenta médica.

Há mais de três mil anos alguns povos começaram a usar as cabeças de formigas como grampos de ferimentos.

Por exemplo, se um guerreiro está em uma mata africana e tem uma ferida que precisa ser suturada, tudo o que ele precisa fazer é encontrar um ninho de formiga, escolher as maiores e fazê-las morder a ferida.

Em seguida separa-se o corpo deixando apenas a cabeça da formiga na ferida. Os grampos improvisados podem durar dias e podem ser facilmente substituídos se necessário.

Dragão de Komodo – a mordida letal

O dragão de Komodo é uma das criaturas mais temidas do planeta. No interior da sua mandíbula existem bactérias letais. Os animais que conseguem escapar de suas garras acabam morrendo por infecções.

Quando o animal é muito grande, o dragão de Komodo o ataca sorrateiramente com uma mordida e espera o animal morrer por uma infecção produzida pelas bactérias letais de sua boca.

O lagarto segue a vítima por um tempo até que a infecção a deixe completamente debilitada. Neste momento ele começa a devorar sua presa.

Tamanduá – garras afiadas que podem matar

Um animal com um temperamento bastante curioso é o tamanduá. Apesar de serem lentos, quase cegos e sem dente, as aparências enganam. Quando despertam a sua ira eles podem ser mortais.

Eles crescem até 2 metros de comprimento e tem garras afiadas que usam para se alimentar em formigueiros e em alguns casos atacar.

Em 2010 um homem em Cuiabá foi atacado por um Tamanduá Bandeira. As garras do animal atingiram a artéria femoral e ele não resistiu aos ferimentos.

Envie seu comentário:

Você também pode gostar: